Câmara Municipal de Campo Largo discutiu nesta quinta (23) sobre o aumento de cadeiras na casa, e também sobre o 13º salário.

por Edimar Gequelim publicado 23/05/2019 14h40, última modificação 23/05/2019 14h38
Os vereadores presentes na reunião decidiram contrariamente ao aumento do número de cadeiras e também decidiram não instituir o décimo terceiro salário para os vereadores.

Na data desta quinta-feira dia 23 de maio de 2019, o presidente Márcio Ângelo Beraldo convocou os vereadores para decidirem em reunião fechada sobre o aumento do número de cadeiras na casa.
Os vereadores presentes na reunião decidiram contrariamente ao aumento do número de cadeiras e também decidiram não instituir o décimo terceiro salário para os vereadores.
A cidade de Campo Largo ao contrário de muitas outras do Paraná, como Umuarama, Guaratuba, Araucária, irá manter o número de cadeiras na casa, que hoje se somam onze.
Os vereadores Márcio Beraldo, Clairton Alemão, Toninho Ferreira, Darci Andreassa, João da Água, Bento Vidal, Betinho, Bete Damasceno, opinaram contra o aumento do número das cadeiras na casa, esta decisão tem por objetivo preservar o princípio da Economicidade, preservando os cofres Públicos da Administração Pública.
O presidente Márcio Beraldo salientou que: “Tendo em vista a situação atual do país é hora de agirmos com muita responsabilidade, e sempre visar o princípio da economia”.